Agricultura Orgânica: Filosofia de trabalho em conjunto com a natureza

Agricultura Orgânica: filosofia de trabalho em conjunto com a natureza

À medida que a população global cresce, de acordo com estimativas de órgãos demográficos internacionais já é de aproximadamente 7,97 milhões de pessoas, obviamente necessita aumentar a produção de alimentos.

O atual modelo de produção agrícola está desencadeando problemas ambientais irreversíveis como desmatamento, esgotamento dos solos, poluição das águas superficiais e subterrâneas, contaminação do solo com agrotóxicos e fertilizantes, perda da biodiversidade, além de problemas sociais como o desemprego dos trabalhadores rurais provocado pela mecanização no campo e problemas de saúde, uma vez que os alimentos chegam à mesa do consumidor com grande concentração de agrotóxicos.

Diante dessa realidade, torna-se essencial que os produtores de alimentos adotem uma postura ambientalmente responsável e economicamente viável. O caminho para isso é a agricultura orgânica, que é um modelo de produção caracterizado por não usar agrotóxicos, fertilizantes, sementes geneticamente modificadas, estimuladores de crescimento animal, medicamentos químicos, clones, hormônios etc., ou seja, é um modelo que visa reduzir os impactos ambientais da produção de alimentos e cultivar alimentos mais saudáveis.

Isto quer dizer que a agricultura orgânica ou agricultura sustentável é baseada em processos biológicos naturais, cuja finalidade é a sustentabilidade ambiental e econômica. A Associação de Agricultura Orgânica – AAO define esse modelo como “um processo produtivo comprometido com a organicidade e sanidade da produção de alimentos vivos, para garantir a saúde dos seres humanos, razão pela qual usa e desenvolve tecnologias apropriadas à realidade do local de solo, topografia, clima, água, radiações e biodiversidade própria de cada contexto”.

No Brasil o modelo de produção orgânica tem se fortalecido a cada ano. Segundo a AAO, o modelo é desenvolvido em aproximadamente 15 mil propriedades certificadas, em que 70% dessas pertencem a agricultores familiares. No entanto, por serem mais caros, os alimentos orgânicos ainda não são acessíveis à maioria da população brasileira.

Como Identificar se o Alimento é Realmente Orgânico?

No Brasil, entre os mecanismos que existem atualmente para avaliar e certificar se o alimento é realmente orgânico estão: Sistemas Participativos de Garantia – SPG, Certificado por auditoria e Venda Direta.

Para facilitar a identificação pelo consumidor do alimento com certificação, é obrigatório que os rótulos contenham o selo “Produtos Orgânicos Brasil” e identificação do certificador. No caso do sistema de Venda Direta a certificação é dispensada, porem o produtor deve deixar exposta uma declaração de seu veículo com a Organização de Controle Social.

O consumidor pode conferir através do Cadastro Nacional de Produtores Orgânicos, no site do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, a lista de todos os fornecedores de produtos orgânicos.

Princípios da Agricultura Orgânica

Na sua essência as técnicas de agricultura orgânica são regidas por quatro princípios universais que se interrelacionam e se valorizam mutuamente.

  • Princípio da saúde – a agricultura orgânica deve proteger e melhorar a saúde de todos os organismos. Para isso não deve utilizar produtos químicos perigosos que deixam resíduos venenosos que afetam negativamente a saúde e a vida dos seres humanos, dos animais, das plantas e dos microrganismos do solo.
  • Princípio da ecologia – esse princípio envolve a utilização de técnicas que protegem e beneficiam o meio ambiente, ou seja, devem-se utilizar formas de manejo que previne o esgotamento, a degradação, a poluição e a erosão do solo, proporcionando condições de vida favoráveis a todos os seres do ecossistema.
  • Princípio da equidade – esse princípio defende que as relações entre agricultores, abastecedores, comerciantes e consumidores deve ser justa, descente e respeitosa. Promove também o fornecimento de alimentos de qualidade e de quantidade suficiente, condições de trabalho adequadas e política de preços justificadas e acessíveis.
  • Princípio do cuidado – esse princípio enfatiza a precaução e a responsabilidade com o manejo do solo e o uso dos recursos hídricos para poupar o consumo dos recursos naturais e proteger a saúde e o bem-estar das gerações atuais e futuras. Neste sentido, as consequências negativas das tecnologias agrícolas aplicadas devem ser avaliadas com cuidado na tomada de qualquer decisão.

Benefícios do Consumo Alimentos Orgânicos Para a Saúde

  • Por serem produzidos em solos ricos em adubos naturais e de não usar nenhum tipo de produtos tóxicos ou componente químico em sua produção, os alimentos orgânicos mantêm os nutrientes originais intactos e por isso oferecem maior valor nutritivo e ficam mais saborosos;
  • Pesquisas revelam que o consumo de alimentos orgânicos protege a nossa saúde, melhora o funcionamento do organismo e previne doenças cardíacas, respiratórias, distúrbio hormonais, problemas neurológicos, dentre outras;
  • O consumo de alimentos orgânicos ajuda nosso organismo a eliminar a sobrecarga de toxinas presentes nos alimentos industrializados. Esse tipo de alimento também ajuda a melhorar problemas gastrointestinais e hepáticos, gerados pela química dos alimentos inorgânicos consumido ao longo dos anos.
  • Os alimentos orgânicos possuem 40% mais oxidantes do que os alimentos inorgânicos fator que ajuda na desintoxicação do corpo.

Benefícios da Agricultura Orgânica Para o Planeta

  • Com o cultivo de alimentos baseado na adubação verde e no controle biológico de pragas, a produção é menos agressiva e isso ajuda a preservar o solo e os lençóis freáticos;
  • Devido aos sistemas orgânicos reterem uma quantidade maior de carbono no solo, a produção orgânica reduz o impacto do aquecimento global no mundo;
  • Por fazer uso equilibrado dos recursos naturais esse tipo de cultivo protege o solo, mantendo a terra fértil por mais tempo, ajudando a natureza a seguir seu ciclo de vida com mais qualidade e sem grandes interferências.
  • O cultivo de alimentos orgânicos também auxilia na preservação e manutenção da biodiversidade
    Além de trazer benefícios para a saúde humana e do planeta, o consumo de alimentos orgânicos contribui para o fortalecimento e movimentação do comércio local, uma vez que grande parte da produção de orgânicos no Brasil é feita por pequenos agricultores.

Antes de abastecer sua despensa com produtos orgânicos faça a pesquisa de preços no aplicativo ByPantry para encontrar as melhores ofertas e fazer suas compras com praticidade e economia.

Se você se interessa por essa temática, visite nosso blog para conferir outros conteúdos sobre desenvolvimento sustentável e preservação ambiental.

Compartilhe este post:

Assine nossa newsletter

Receba cupons de desconto, dicas de economia, informações sobre atualizações no aplicativo e muito mais!

Fique tranquilo, não enviamos spam

Copyright © 2022 ByPantry. Todos os direitos reservados

Desenvolvido por